.:Traduzir Esta Pagina:.

.:Ouvintes:.

contador gratuito

.:Pesquisar este blog:.

.:Capelinha Virtual:.

.:Capelinha Virtual:.
Clique e Ore!!

.:Não Perca Tempo Adore:.

.:Ouvintes Vips:.

.:Nossa Rádio No Facebook:.

.:Seguir por E-mail:.

.:Deixe seu Recado:.

.:Pedidos de Oração:.


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


.:De onde Você Acessa:.

.:Arquivos:.

Paróquia


Criação da Paróquia: Foi criada a Paróquia de N. Sra. do Rosário – Chã de Alegria, no dia 02 de julho de 1937, por decreto do Exmo e Revendo Sr. Dom Miguel de Lima Valverde, então Arcebispo de Olinda e Recife, desmembrada da Paróquia N. Sra. da Glória, Glória do Goitá, Vitória de Santo Antão e de N. Sra. da Luz e do Divino Espírito Santo de Paudalho.

É necessário um retorno ao passado, através dos registros, que no retrocesso histórico evidenciam datas importantes para a atual Paróquia de N. Sra. do Rosário – Chã de Alegria – PE. Até a presente data foi encontrado no Primeiro Livro de Registro de

Casamentos da Paróquia Mãe, N. Sra. da Glória, Glória do Goitá, um casamento realizado na então Capela D’ Alegria, hoje Paróquia N. Sra. do Rosário, em primeiro de dezembro de mil oitocentos e quarenta e três. Nubentes: Luis Francisco do Coração de Jesus e Anna Maria de Jesus. Ele filho de Francisco do Coração de Jesus e Luiza Francisco do Coração de Jesus. Ela filha de Antônio de Jesus e Maria Mel do Espírito Santo, o assistente foi o Pe. Joaquim Ignácio Gonçalves da Luz (paróco colado). Dom João da Purificação Marques Perdigão (Bispo Diocesano de Pernambuco).

É possível que a Capela tenha sido fundada bem antes de tal data. Resta-nos pesquisar nos livros existentes na Paróquia da Glória, Glória do Goitá, na Paróquia de S. Lourenço Mártir, em São Lourenço da Mata, que recebeu documentários pertencentes a extinta Paróquia da Luz, considerada aquela que foi mãe da paróquia de N. Sra. da Glória – Glória do Goitá. Outras datas mais exatas dependerão de uma demorada pesquisa nos livros existentes que futuramente poderão esclarecer a mais próxima data que revele a fundação da 1ª Capela No dia 26 de fevereiro de 1919, em presença de muito grande número de pessoas, depois de uma Missa Campal benzi a primeira pedra da nova Capella do povoado de Chã de Alegria, nesta freguesia.


No dia 16 de dezembro do mesmo ano foi feita a inauguração solene da referida Capella não completamente terminada no exterior pois lhe faltavam o reboco e a parte de traz, foram tendo o interior limpo e asseado, embora com suma simplicidade que pelo menos permite o exercício dos atos religiosos com inteira decência. Ao ato da inauguração compareceram o Reverendo. Vigário da Vitoria Pe. Américo Vasco, de Gravatá, Pe. Américo Pitta, de Belo Jardim, Pe. Raphael de Moura Lima e o Vigº. da Freguesia. (Pe. Severino Vieira de Mello). Pouco depois de 9 horas, o Revmo. Vigário de Vitoria, entusiasmado pelo Exmo Sr. Arcebispo, começou a Bênção Solene da Capela, finda a qual organizou-se uma extensa procissão em cortejo a imagem da Santíssima Virgem do Rosário que será transladada da antiga Capela para a nova.

Seguiu-se a Missa Solene cantada pelo Reverendo Pe. Américo Vasco, tendo como Diácono o Pe. Raphael de Moura Lima que ao Evangelho proferiu proveitoso sermão explicando as prerrogativas de que gozam os templos sagrados e as atenções que lhe são devidas. O Sub-Diácono foi o Pe. América Pitta. À tarde pelas 17 horas organizou-se solene procissão que percorrem as diversas ruas do povoado, seguindo-se a bênção com o S.S. Sacramento, antes da qual falou o Reverendo Vigário da freguesia congratulando-se com o povo pelo ato da inauguração da Capela feita de boa vontade e sacrifício de todos em tributo de amor a Virgem Mãe. Pelos auxílios prestados a construção da Capela merecem especial menção os nomes dos Senhores José Cipriano Pimentel, João Carneiro Beltrão, do Engenho Canavieira, João Vieira dos Santos, do Engenho Palhetas, Severino Gomes, João Elysio Pessoa e Antonio Vicente de Carvalho, do Engenho Antas.

Não deixem passar sem um agradecimento muito especial as Exmas Cantoras desta cidade que com a maior boa vontade e sacrifícios muito concorreram para a solenidade; e a música marcial, que desde a alvorada até alta noite do dia da festa prestou os seus relevantes e insubstituíveis serviços

0 comentários:

 
Darleson Oliveira - Rádio Parusia. Tecnologia do Blogger.
Grupo de Oração Água Viva - Chã de Alegria - PE. Tecnologia do Blogger.